O Instituto CENIBRA firmou parceria para qualificação e especialização de produtores de cerveja artesanal em Catas Altas. A iniciativa é realizada pela Terra Mineira, em parceria com a iniciativa privada e administração municipal. Neste segundo ano do Projeto Pólo Serra do caraça de Cervejas Artesanais, serão contemplados com o curso de capacitação moradores de Santa Bárbara e Catas Altas.

Dentre os assuntos que compõem o conteúdo programático estão: Moagem, Brassagem, Clarificação, Fervura, Resfriamento, Fermentação, Maturação e Envase. O projeto prevê ainda a montagem da 1ª Oficina de fabricação de cervejas artesanais da região. Após o curso, que será realizado nos dias 16 e 17/3 (Teoria e prática) e 6/4 (engarrafamento), será promovida a 2ª Beer Fest, evento para apresentação e comercialização das cervejas produzidas na região da Serra do Caraça, que será realizado 20/4, em Catas Altas.

Nascente

Em busca de contribuir com o desenvolvimento econômico da região do Caraça, a partir do aprimoramento da produção artesanal e diversificação de produtos, foi realizado um estudo de vocação econômico-cultural e viabilidade de negócios. Diante do manancial significativo, com água de qualidade ideal para produção de cerveja artesanal, foi criado então o Projeto Pólo Serra do caraça de Cervejas Artesanais. A partir da capacitação e especialização de produtores, o projeto busca gerar trabalho e renda, estruturar uma micro-cervejaria, promover integração do mercado de cerveja artesanais e estimular o turismo na região.

Destacando-se no cenário mundial, as cervejas artesanais, a partir dos diversos estilos e aromas, conquistam cada vez mais admiradores e escreve um novo capítulo na identidade cultural. Minas Gerais é o maior produtor artesanal de cervejas (nano-cervejarias), com cerca de 200 mil litros mensais. De acordo com o Sindicato das Indústrias de Cervejas e Bebidas de Minas Gerais, no segmento de microcervejarias Minas é o terceiro maior pólo do país, com 400 mil litros/mês, atrás apenas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina. Estima-se que o Estado de Minas Gerais possua 8 microcervejarias registradas e mais de 200 produtores de cerveja artesanal (a Associação dos Cervejeiros Artesanais de Minas Gerais - Acerva - registra 100 sócios).

A geração de trabalho e renda de forma sustentada é um desafio para todos. Iniciativas como esta são alternativas viáveis diante da crescente demanda do mercado por renovação de negócios e diversificação de produtos sem perder a identidade cultural das comunidades.